Expedições

ALERTA DE BETO PANDIANI PARA A QUARENTENA E, REFLEXÕES SOBRE O “SUCESSO” E O “FRACASSO”

ALERTA QUANTO À SEGURANÇA NESTE PERÍODO DE QUARENTENA

Neste vídeo, Beto Pandiani tece considerações baseadas em suas práticas bem sucedidas em navegações de longo curso, em pequenas embarcações a vela. Em suas viagens, a questão da segurança é essencial e neste sentido, alerta que as falhas humanas e os acidentes, acontecem exatamente quando relaxamos, quando achamos que já sabemos muito bem como agir. Neste momento de “quarentena” virótica, esta é sua preocupação. Ao sair de casa, não deixarmos de cumprir os procedimentos de segurança, o passo a passo.

Ele conclui: “Fiquem atentos. O acidente acontece na hora que relaxamos”.

 

REFLEXÕES SOBRE O SUCESSO” E O “FRACASSO”

O sucesso e o fracasso têm o mesmo valor desde que você entenda o que te levou a fracassar ou a ter sucesso. Em ambos os casos o atributo da humildade é primordial para o entendimento profundo do que é sucesso e fracasso.

Em uma certa época eu comecei a perceber que alguns fracassos na minha vida vieram para me preparar para um sucesso no futuro. A sensação era de que eu precisava fazer alguns ajustes em meus alicerces emocionais. Traduzindo, precisava rever minhas incoerências, pois falava de um jeito, e agia de outra maneira.

Captura de tela de 2020-05-01 17-15-48

O movimento contrário pode ser pior, pois quando a pessoa não entende que o sucesso também é efêmero, ele se torna apegado, e o fracasso provavelmente chegará de maneira mais prolongada.

Quando comecei a competir na Classe Hobiecat 16 recebi a carteira de membro que trazia um pequeno escrito no verso: ”Seja humilde na Vitória e curioso na derrota”. Este conceito me ajudou muito a me desenvolver rapidamente nas competições, pois o aprendizado é lidar com as expectativas e as frustrações.

Captura de tela de 2020-05-01 17-16-44

Conclusão, creio que vale a pena prestarmos atenção nestas polaridades. Não vale a pena nos deprimirmos na derrota, nem tão pouco na vitória nos exaltarmos demasiadamente, pois quando esta distância é grande, a queda também será maior.

Como a vida é cíclica, exatamente como ondas, com seu eterno movimento de sobe e desce, vale refletir que talvez valha a pena diminuir o tamanho do vale da onda. Não subir muito para não cair demasiadamente, e não cair tanto para não demorar muito para subir.

Captura de tela de 2020-05-01 17-16-19

Sobre o autor

Redação Rumar

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário