Canoagem

Expedição Anamauê aporta em Arraial do Cabo (RJ) e chegará em Niterói (RJ), neste final de semana.

Seis remadores e velejadores do RJ e ES saíram no dia 24 de Arraial D´Ajuda (BA) e chegarão neste final de semana na praia de Jurujuba, em Niterói, na maior expedição de canoa havaiana. Para cumprir o último trecho, eles sairão de madrugada e vão remar de noite e por 120 km rumo ao destino final.

Tripulação na Praia de Arraial do Cabo (RJ) / Crédito: Divulgação

A 4ª edição da Expedição Anamauê seguiu viagem na quinta-feira saindo da praia de Manguinhos, em Búzios (RJ), e aportando em Arraial do Cabo (RJ) após 40km de viagem.

Nesta sexta-feira a tripulação sairá de madrugada com previsão de chegada ao destino final, na praia de Jurujuba, em Niterói (RJ), do Centro de Estudos do Mar – CEM, no período da tarde, depois das 14h para completar os últimos 120km de remada/velejada da expedição.

Os velejadores/remadores do Rio de Janeiro e do Espírito Santo saíram no dia 24 de dezembro, na véspera de Natal, de Arraial d´Ajuda, no sul da Bahia, e vão finalizar o trajeto após 650 milhas náuticas navegadas (mais de 1.000km), na maior expedição de canoa havaiana do Brasil e, em trajeto inédito.

Atletas nas proximidades de Arraial do Cabo (RJ) / Crédito: Divulgação

“Remada desta quinta foi sem vela, 40km, apenas remamos para chegarmos nesse paraíso que é Arraial do Cabo aproximadamente cinco horas. Agora vamos com tudo pra esse último dia que será extremamente duro. Vamos acordar meia-noite para sair em torno das 2 da madrugada. Vimos que o mar estará em subida, mas nem tanto, com ondulação de sul, de um metro e meio. Nossa intenção é chegar em Niterói (RJ). Caso dê algo errado, temos a opção de aportar em Saquarema (RJ) para concluirmos a expedição no sábado, mas a ideia é não precisar fazer isso. Viramos a última ponta hoje, agora é só uma reta, mas sabemos que o mar é diferente a cada dia”, disse o niteroiense Douglas Moura, líder da tripulação.

Dos 21 dias de expedição até aqui, eles velejaram e remaram em treze deles. O primeiro destino foi a praia de Corumbau, no município de Prado (BA), depois desembarcaram na praia do Prado (BA). Condições ruins impediram que a tripulação saísse no dia 26. No dia 27 foram para Nova Viçosa navegando e remando por 80km. Na segunda-feira tiveram que abortar a chegada na divisa com o Espírito Santo por uma tempestade e desembarcaram na praia de Mucuri, a Costa Dourada. O último trajeto antes da virada do ano foi até Regência, o maior deles com 100km onde aportaram na base da Canoa Polinésia Pataxó, comandada por Ranin Thomé, um dos líderes da 4ª Expedição Anamauê. No dia 2 rumaram para a capital do ES, Vitória. No dia 3 partiram em trajeto mais curto para Anchieta (ES) e no dia 4 foram para o extremo sul do estado, em Marataízes (ES) até cruzarem a divisa com o RJ na terça-feira da semana passada passada onde foram obrigados a ficarem três dias esperando as condições do mar melhorarem. No final de semana saíram da praia de Grussaí, em Barra de São João (RJ), e levaram mais de 12h no mar até aportarem em Macaé (RJ) cruzando o temido Cabo de São Thomé, na região de Campos (RJ). No dia seguinte mais um dia duro para alcançarem Búzios (RJ) com ventos de 30 nós, algumas avarias no barco e muita disposição até uma reta final com surfe por cerca de vinte minutos. Condições ruins do mar fizeram a tripulação ficar alguns dias por Búzios até partirem nesta quinta com destino a Arraial do Cabo.

Atletas nas proximidades de Arraial do Cabo (RJ) / Crédito: Divulgação

A expedição usa uma canoa havaiana V6 adaptada com duas velas numa parceria com a CORE VA´A.

A expedição pode ser acompanhada pelo aplicativo SPOT pelo link e também pelo instagram da equipe @anamauevaa com fotos, vídeos e stories.

<https://maps.findmespot.com/s/FZ3J>

Os atletas levam seus mantimentos e equipamentos de dormir para se abrigarem nas praias mais remotas do litoral.

Curtindo as águas cristalinas de Arraial do Cabo (RJ) / Crédito: Divulgação

Confira a programação do trajeto dos remadores e velejadores:

Dia 24/12 – Arraial D´Ajuda – Ponta do Corumbaú (BA): 30 milhas náuticas

Dia 25/12 – Ponta do Corumbau (BA) – Prado (BA): 30 milhas

Dia 26/12 – Sem navegação – Condições ruins do mar

Dia 27/12 – Prado (BA) – Nova Viçosa (BA)

Dia 28/12 – Nova Viçosa (BA) – Mucuri (BA)

Dia 29/12 – Mucuri (BA) – Barra Nova (ES): 30 Milhas Náuticas

Dia 30/12 – Barra Nova – Regência (ES) : 54 Milhas Náuticas

Dia 02/01 – Regência (ES) – Vitória (ES): 40 Mn

Dia 03/01 – Vitória (ES) – Anchieta (ES):  35 Mn

Dia 04/01 – Anchieta (ES) – Marataízes (ES): 20Mn

Dia 05/01 – Marataízes (ES) – Barra de São João (RJ): 30 Mn

Dia 06/01 – Mar grande, tripulação em terra

Dia 07/01 – Mar grande, tripulação em terra

Dia 08/01 – Mar grande, tripulação em terra

Dia 09/01 – Barra de São João (RJ)  Macaé (RJ): 65 Mn

Dia 10/01 – Macaé (RJ) Búzios (RJ): 35 Mn

Dia 14/01 – Búzios (RJ) – Arraial do Cabo (RJ): 25Mn

*Dia 15/01 14º Dia Arraial do Cabo (RJ) Niterói (RJ): 65 Mn

* sujeito a alterações

Canoa na Praia de Arraial do Cabo (RJ) / Crédito: Divulgação

Tripulação:

Douglas Moura, natural de Niterói (RJ), mora em Jurujuba, tem 39 anos, fundador do Icarahy Canoa Clube, Niihau Aventuras Controladas e do Centro de Estudos do Mar. Capitão Amador, co-fundador do Anamauê e desbravador de diversas rotas de navegação de canoa havaiana e polinésia. Ele é atleta de Canoa Havaiana desde 2005. Em competição disputou provas como a Rio VA`A, Santo Amaro, Vendee VA`A (maior da Europa e 2ª maior do mundo, na França), Vancouver Island Challenge (Canadá); Lotus VA`A Challenge.

Francisco Viniegra, do Rio de Janeiro (RJ), rema há 15 anos, foi integrante da 1ª tripulação Anamauê, focado em travessias de longas distâncias e atleta de Canoa Havaiana

Guido Serafinide Niterói (RJ), rema há seis meses, é bombeiro (guarda-vidas) , chega para somar no último trecho com a experiência de mar.

Tavo Calfat, natural de Niterói (RJ), 47 anos, desenhista industrial, velejador desde os sete anos e remador de canoa desde os 2007. Passou boa parte da vida em barcos à vela, já realizou travessias oceânicas e inúmeras travessias menores. Na canoa tem títulos na Volta de Ilhabela (SP) e Rei de Búzios (RJ) onde mora hoje em dia.

Daniel Gomez Gnone, 25 anos, natural do Rio de Janeiro. Engenheiro de Produção. Fundador do Granolas Mauka e remador do Calango Wa´A. Amante da natureza e do Va´A, tendo sido criado em contato com o mar, desenvolve projetos de reciclagem de plástico para a produção de peças para navegação

Barbara Guimarães, de 29 anos,nasceu em Sto. André (SP), se radicou e, Vitória (ES), é oceanógrafa, instrutora e atleta de Va´A, do clube CPP Extreme . Apaixonada por canoa havaiana e com experiência de longas travessias.

Assista o vídeo: ÍDEO – Búzios – Arraial do Cabo

Mais detalhes com Fabrizio Gallas – +55 21 994004061 (tel e whatsapp)

Sobre o autor

Redação Rumar

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário