Mentalidade marítima

AquaRio coleta para estudo, espécies exclusivas da ilha da Trindade e, do arquipélago de Martin Vaz (Vídeo)

O  Termo de Cooperação assinado em 23 de fevereiro de 2017 entre o AquaRio (Instituto Museu Aquário Marinho do Rio de Janeiro) e o Rumar (Instituto Rumo ao Mar), vem cumprindo rigorosamente os seus objetivos. Dentre outros prevê:

  • Intercâmbio científico e tecnológico para fortalecer a “Mentalidade Marítima(continue lendo em <http://rumoaomar.org.br/mentalidade-maritima/tudo-sobre-mentalidade-maritima.html>);
  • Projetos de pesquisa e desenvolvimento com participação do RUMAR e AquaRio;
  • Participação em exposições, cursos, seminários de ambas instituições;
  • Desenvolvimento de atividades para conscientização da importância do mar e como utilizar suas potencialidades de forma sustentável.

 

Equipe do AquaRio na chegada em Trindade a bordo do Navio Patrulha “Amazonas”
Equipe do AquaRio na chegada em Trindade a bordo do Navio Patrulha “Amazonas”

 

Dando sequencia aos objetivos traçados, foi inaugurado no dia 11 de junho de 2017 no AquaRio, um espaço para exposições da Marinha do Brasil e, no último dia 31de agosto de 2018, um novo aquário com amostras de sedimentos e espécies endêmicas da ilha da Trindade e do arquipélago de Martin Vaz.  A iniciativa é portanto, uma parceria de três instituições: Marinha do Brasil , AquaRio e, o RUMAR.

O AquaRio inaugurado em 2016, conta hoje com 28 tanques, o que totaliza 4,5 milhões de litros de água salgada e mais de cinco mil animais de 350 diferentes espécies.

A ilha da Trindade e o arquipélago Martin Vaz, são ilhas brasileiras localizadas no Oceano Atlântico, a cerca de 1 200 km a leste da sede do município de Vitória, no estado do Espírito Santo.  As ilhas constituem um ponto estratégico para a defesa nacional, incorpora alto valor científico ambiental, devido ao seu ecossistema peculiar, às espécies endêmicas e à formação geológica composta por rochas vulcânicas além, de definir os limites da ZEE – Zona Econômica Exclusiva, a chamada “Amazônia Azul”, a última fronteira natural do Brasil. As ilhas, são consideradas pelos navegadores, como um imenso paredão no meio do Atlântico.

Em junho deste ano, um grupo de biólogos do AquaRio e da UFRJ capitaneados pelo diretor-presidente da instituição, o biólogo marinho Marcelo Szpilman, embarcou a bordo do navio Patrulha Amazonas da Marinha do Brasil, com destino à Ilha de Trindade e arquipélago de Martin Vaz. Após três dias de navegação, a expedição chegou ao arquipélago para três dias de estudos e captura. Retornando para o continente, trouxe exemplares para um novo recinto que os visitantes poderão conhecer.

Marcelo Szpilman disse: “será a primeira vez que um aquário receberá peixes da Ilha da Trindade que, além da exposição ao público, poderão ser estudados fora de seu ambiente natural. Faremos pesquisas sobre comportamento, alimentação, crescimento e reprodução desses animais. Também serão feitos importantes estudos de ecotoxicologia para analisar o potencial de contaminação dos peixes locais por metais pesados descartados no continente”.

Veja o filme desta expedição em <http://www.rumar.org.br/videos/>

Sobre o autor

admin

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário